ARARIPE SEM RACISMO

Departamento de Tecnologias Araripe
28 de abril de 2022

Araripe adere ao Selo Município Sem Racismo e planta um Baobá, para marcar esse momento festivo tornando-o Patrimônio da Cultura Negra Municipal

Neste dia 27 de abril de 2022, a Prefeitura Municipal de Araripe por meio da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Tecnologia (SEMEC), juntamente com a Secretaria Estadual de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos humanos (SPS) por meio da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial (Ceppir), celebraram o Termo de Cooperação Técnica para concorrer ao Selo Município Sem Racismo, instituído pela Lei Estadual Ordinária Nº 17.704, de 15 de outubro de 2021. O selo é uma iniciativa que visa ampliar, em âmbito municipal, a consciência das relações étnico-raciais, da diversidade racial e a importância da institucionalização de políticas de promoção da igualdade racial, ele se constitui, hoje, em um instrumento de promoção da igualdade racial no Ceará. O momento contou com a presença de diversas autoridades, o Prefeito Municipal de Araripe Cicero de Deus, o Secretário Municipal de Educação, Cultura e Tecnologia Prof. Aurelio Ribeiro da Silva Lira, a Coordenadora Estadual de Políticas Públicas para Igualdade Racial da SPS Francisca Martír da Silva, a Articuladora da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial Antônia Araújo, a representante do Movimento Negro Unificado Solange Carlos, o representante do Legislativo Municipal Naldo Cacheado, a representante da Comunidade Quilombola do Sitio Arruda Dona Lucia Caetano, participação das Secretarias Municipais e sociedade civil. No seu discurso o Prof. Aurelio e o Prefeito Cicero de Deus destacaram: “lutar por uma educação, por uma cultura que promova o combate ao racismo, será a nossa bandeira. Firmo hoje meu compromisso com a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial do Ceará, que nós iremos fazer o que for preciso para que Araripe, seja uma cidade de fato e de direito antirracista. Sabemos que essa conquista será diária, com as diversas ações que vamos desenvolver. Vamos Criar o Conselho Municipal da Igualdade Racial, com participação político e a partidária, por meio de Lei Municipal, a formação permanente para a construção de redes de lutas antirracistas, e a efetivação da aplicação da Lei 10.639/2003 com o ensino de história e cultura africana e afro-brasileira nas nossas escolas municipais”.
Martír Silva também frisou a alegria de ser tão bem recebida nesta terra que emana a história do povo negro no Ceará. “Araripe é um terreno fértil para que a promoção da igualdade racial seja efetivada, vocês estão no caminho correto, que não seja apenas um selo, mais que de fato seja desenvolvida a cultura da igualdade de racial”. destacou.
Ao final, Dona Lucia Caetano, juntamente com as alunas da Escola Santa Veronica, do Sitio Arruda, plantaram o Baobá, árvore sagrada africana, símbolo fundamental da cultura afrodescendente. O Baobá foi doação das irmãs Valeria Gercina das Neves Carvalho e a Veronica Neuma das Neves Carvalho, do Terreiro das Pretas e do Grupo de Valorização Negra do Cariri, também aconteceu o descerramento da placa que marca esse dia histórico para o município de Araripe, e para coroar este Ato, foi lido o Decreto Municipal que torna o Baobá plantando na Praça Dudu do Acordeom Patrimônio Material da Cultura Negra de Araripe.

Confira o registro do momento:

https://www.araripe.ce.gov.br/site/wp-content/themes/ocp-prefeitura